Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Saúde lança aplicativo na Parada Gay que “calcula” risco de contrair HIV

APLICATIVOS

Ta na Mão

Saúde lança aplicativo na Parada Gay que “calcula” risco de contrair HIV

Inédito no Estado, app traz ainda a relação das unidades municipais que oferecem tratamento e dicas de prevenção
Prefeitura Lança o Ta na Mão

Foto: Edson Hatakeyama

 

O Programa Municipal de DST/Aids, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), desenvolveu o aplicativo “Tá na Mão”, para celulares e tablets, um verdadeiro guia de orientações e serviços que envolvem Aids e outras DSTs no município. Único neste modelo no Estado, o app está disponível em plataforma Android e agrupa tudo o que uma pessoa precisa saber sobre o tema e informa onde pode fazer exames e tratamentos no município, entre outras funções. Haverá ampla divulgação do aplicativo na versão beta durante a 19ª Parada do Orgulho LGBT, que será realizada no próximo domingo na Avenida Paulista.

A epidemia na cidade de São Paulo é fortemente concentrada na população HSH (homem que faz sexo com homem) e está crescendo, principalmente, entre os jovens gays. Em 2014 foram realizados na Rede Municipal mais de 562 mil testes para diagnóstico do HIV.

Depois de baixar o aplicativo, os interessados encontrarão informações sobre prevenção ao HIV e o menu “Saiba seu risco”, uma calculadora de risco de infecção que fornece um resultado com base nos comportamentos relatados. Na mesma página existe um link para PEP (Profilaxia Pós-Exposição), uma forma de prevenção da infecção usando os medicamentos que fazem parte do coquetel utilizado no tratamento, para pessoas que possam ter entrado em contato com o vírus recentemente. Por meio do GPS, por exemplo, o app mostra os endereços mais próximos onde a pessoa pode buscar esse tratamento.

Quanto mais precocemente a pessoa se descobrir soropositiva e iniciar o tratamento adequado, menor o dano causado pelo HIV ao sistema imunológico. Além disso, o tratamento apropriado leva a uma queda de 96% na possibilidade da transmissão do vírus. Atualmente, o tratamento da infecção pelo HIV pode ser realizado com apenas um comprimido ao dia.

Por meio do GPS, por exemplo, o app mostra os endereços mais próximos onde a pessoa pode buscar esse tratamento

 

“Esse aplicativo é um autêntico aconselhamento de bolso envolvendo Aids e outras DSTs, trazendo tudo o que uma pessoa precisa saber de informações e serviços no âmbito do Município”, afirma a coordenadora do Programa Municipal de DST/Aids, Eliana Battaggia Gutierrez. O aplicativo foi desenvolvido durante quatro meses e estará disponível na Google Play. Em breve, poderá ser baixado também em outros sistemas operacionais.