Você está aqui: Página Inicial / Notícias / SMDU divulga estudo sobre o setor de Tecnologias da Informação e Comunicação em São Paulo

PLANEJAMENTO

Tecnologia da Informação e Comunicação

SMDU divulga estudo sobre o setor de Tecnologias da Informação e Comunicação em São Paulo

O crescimento constatado vai ao encontro do objetivo do Plano Diretor Estratégico de potencializar a capacidade criativa e o conhecimento científico e tecnológico na cidade
SMDU divulga estudo sobre TIC em São Paulo

 O setor de tecnologias da informação e comunicação no município de São Paulo apresentou crescimento de empregos superior ao do conjunto das atividades econômicas na cidade: 68% contra 30%. O aumento também foi acompanhado por uma mudança no perfil do setor: enquanto atividades como serviços de tecnologia da informação e tratamento de dados tiveram crescimento do emprego na ordem de 40%, as indústrias relacionadas aos equipamentos de informática tiveram queda de aproximadamente 9% nos empregos.

O resultado do estudo, que foi feito pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e faz parte da série “Espaços Produtivos Paulistanos”, vai ao encontro do objetivo do Plano Diretor de potencializar a capacidade criativa e o conhecimento científico e tecnológico, com polos de economia criativa e parques tecnológicos, desconcentrando e multiplicando a oferta de empregos na cidade.

O estudo também evidenciou a importância de São Paulo como prestadora de serviços de TI para o país: dados mais recentes, de 2011, mostram que o município abriga 22% dos empregos do setor no Brasil, o dobro da participação do emprego formal total do município frente ao país (11%). Em alguns subsetores do ramo, a participação corresponde a cerca de 1/3 dos empregos nacionais: reparação e manutenção (30,9%) e comércio atacadista (33%). Outros, com exceção da indústria, apresentam participação superior a 1/5 dos empregos no país: telecomunicações, 22,9%; serviços de TI, 24,5% e tratamento de dados, 21,3%.

 

Forte empregador de jovens
O setor de Tecnologias da Informação e Comunicação (STIC) possui alto potencial de absorver força de trabalho jovem: 42,7% dos ocupados têm menos de 29 anos. Desses, 19,1% têm entre 18 e 24 anos. Vale lembrar que a entrada do jovem no mercado de trabalho é quase sempre permeada por dificuldades. Para se ter uma ideia, na Região Metropolitana de São Paulo, no ano de 2013, enquanto a taxa de desemprego geral marcava 10,4%, os jovens de 16 a 24 anos colecionavam 21,9%. (SEADE, 2013).

 

Salários elevados e Desigualdade entre homens e mulheres
O Setor de Tecnologias da Informação e Comunicação absorve mão de obra com escolaridade elevada: 57,8% dos ocupados têm no mínimo ensino superior. No conjunto das atividades econômicas do município de São Paulo, esse índice chega a 25,4%. Ao mesmo tempo, 20,7% dos ocupados no STIC ganham acima de 10 salários mínimos, enquanto que no cenário geral dos ocupados do Município de São Paulo esse índice chegava a 8,7%. Entretanto, na faixa de maior remuneração (acima de 10 salários), a distância entre os sexos é de 8,2 pontos percentuais para os homens dentro do setor de TI, enquanto que no Município de São Paulo essa distância ficava em 2,7%.

 

Demanda por trabalhadores com ensino superior
Comparando a demanda do mercado de trabalho com a oferta de qualificação profissional, percebe-se uma situação de déficit de formandos com ensino superior, além de uma boa oferta de concluintes de cursos técnicos, significativamente acima do histórico e das tendências do saldo de contratações.

 

Ações da Prefeitura
Além das ações previstas no Plano Diretor, o Tech Sampa apoia criação e o desenvolvimento de startups nos diferentes estágios de crescimento, bem como promove a competitividade e o desenvolvimento sustentável de produtos e serviços tecnológicos no município

As ações são coordenadas por programas específicos de fomento comandados pelas Secretarias Municipais de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo, Transportes e Finanças e Desenvolvimento Econômico, por meio da São Paulo Negócios:

- Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas – Vai Tec: soluções para problemas e desafios relacionados ao dia-a-dia da população da capital. Aproximadamente 60 projetos, com foco em soluções para problemas e desafios relacionados ao dia-a-dia da população da capital, receberão apoio de até R$ 25 mil reais;

- MobiLab, Laboratório de Tecnologia e Protocolos Abertos para a Mobilidade Urbana, que oferece bolsas de pesquisa para incentivar estudantes dos níveis técnico e superior e profissionais já graduados a desenvolverem estudos e ações que melhorem a mobilidade na capital paulista;

- SP Stars, um programa de mentoria gratuita que tem o objetivo de facilitar a aproximação de empreendedores digitais experientes com novas startups a fim de ajudá-las no desenvolvimento e crescimento do seu negócio;

- Prêmio Mulheres Tech em Sampa, que premiou cinco projetos que visam incentivar a atuação de mulheres no setor TIC.